quarta-feira, 18 de julho de 2012

Boletim Junho


Amigos,

não dá pra começar este boletim sem antes agradecer a ajuda de todos vocês, tenham a certeza de que tudo que é doado faz muita, muita diferença para os animais da aldeia. Cada e-mail encaminhado, cada foto compartilhada, cada palavra de incentivo, de apoio, de carinho faz com que este trabalho cresça a cada dia, e cada vez mais forte. Muito obrigada!

Visita: sáb
ado dia 07/07

O mês de junho foi bastante tumultuado na aldeia, foram muitos casos de atropelamento, abandono, cães doentes, problemas, problemas e mais problemas, nem todos os casos foi possível fotografar devido a correria, desculpem.

A distribuição de ração na aldeia é feita sempre no primeiro sábado no mês, e no dia 07 estivemos lá para mais um mutirão. Obrigada Roseli e Dra. Andressa pela ajuda.
Desta vez, recebemos poucas doações de ração, tivemos que comprar uma grande quantidade para garantir alimento para mais de 450 cães, isso nos impede de usar as doações em dinheiro para compra de medicamentos muito necessários na aldeia, como o IVOMEC para sarna por exemplo. A ração que usamos na aldeia é a FABENE, quem quiser doar um saco, damos preferência, pois os cães estão acostumados e evitamos casos de diarreia. As doações podem ser entregues em um dos nossos postos de arrecadação.

Distribuição da ração:


Distribuição da 2ª remessa de cobertores, para os índios:


Distribuição de roupas e sapatos:


Foram distribuídos: 

quase 1.500 kg de ração para cães e gatos
48 cobertores
11 sacos de roupa
roupinhas e caminhas para cães e gatos 
 
Observação: Fica a disposição a prestação de contas e notas fiscais, a todas as pessoas que queiram tomar ciência, das despesas e doações recebidas, é só entrar em contato conosco.

Os casos mais urgentes:

1.Sarna

Um problema recorrente e muito difícil de resolver na aldeia é a sarna. Não é fácil capturar os cães para medicar e, quando conseguimos, não os encontramos depois para uma segunda dose, o que prejudica todo o tratamento. Há muitos casos de sarna e alguns bastante graves, como é o caso desta cadelinha:


Aplicamos medicação, improvisamos uma casinha, deixamos vitamina e ração reforçada, mas lá na aldeia as chances de melhora são pequenas. Precisamos tirá-la da aldeia para tratamento, mas não temos para onde leva-la.

Outros casos de sarna:


2. Mais filhotes

Esta cadelinha deu cria a 10 filhotes dentro de um buraco, improvisamos uma casinha, mas precisamos retira-la da aldeia com urgência. Ela está muito magra, precisa de um cantinho sossegado para poder amamentar, as crianças mexem muito nos filhotinhos, e logo eles vão começar a andar e não sabemos se irão se sobreviver.


3. Catarata

Este cãozinho foi abandonado na aldeia com catarata nos dois olhos. Precisa de tratamento urgente, mas antes precisamos encontrar um lugar pra ele ficar. Talvez vá precisar de cirurgia.


4. Fratura

Esta cadelinha esta com fratura na pata, fizemos o raio-x e foi indicado a colocação de uma tala. Não sabemos se vai funcionar, mas no momento é o que foi possível fazer.


Demora do CCZ:

Apesar do compromisso firmado entre os líderes da aldeia e o CCZ, as castrações seguem em ritmo bem lento. Estamos longe de conseguir uma ação mais afetiva do CCZ, assim como mutirões de castrações nos bairros ao redor da aldeia. Só assim será possível diminuir drasticamente o número de animais abandonados na aldeia.

São vários os casos, um exemplo são estes gatinhos, 2 fêmeas e 2 machos, irmãos, precisam de castração urgente, já estão com quase 5 meses:


Abandono

É frequente, lamentável e desumano. Tristeza e solidão estampada na carinha daquele que deveria ser o “melhor amigo” de alguém. Até quando veremos cenas como está?


Macho, idoso, abandonado em frente a aldeia. Deixamos água e comida.

Missão quase impossível:

Tratar os cães dentro da aldeia é sempre muito desgastante. São poucos os índios que administram os medicamentos que deixamos e que seguem nossas orientações para tratamento. Um exemplo é esta cadelinha com problema no ouvido. Fizemos a limpeza, aplicamos o medicamento, explicamos o que seria necessário fazer, deixamos a medicação, mas nada foi feito.


A Cida (que mora próximo), vai com frequência a aldeia para medicar os cães e verificar se outros estão sendo tratados, mas são vários os casos de animais que precisam de algum tipo de tratamento e é impossível resolver tudo. Nos dias de mutirão sempre é feito o atendimento aos cães e gatos, porém é muito trabalho para um único dia e isso geralmente é feito quando já esta anoitecendo, o que dificulta bastante pela falta de luz elétrica na aldeia. Daí a importância de termos voluntários neste dia.

Resgate surpresa

Vocês se lembram da gatinha do boletim passado?


Pois é, triste ver estas carinhas doentes né? Imaginem qual não foi a minha surpresa ao descobrir que a gatinha que eu havia resgatado era a mesma da foto? A danadinha resistiu bravamente e agora está em tratamento, protegida do frio e com uma aparência muito melhor:


Ela estava com muita otite, fungos, vermes, gripada, com pulgas, muitas pulgas. Está com 2 meses aproximadamente. Interessados podem entrar em contato, mas ela só será entregue depois de castrada. É doce, ronrona e afofa o tempo todo, e dá beijinhos!

Outros dois gatinhos também foram resgatados e já encontraram um lar:


Em tratamento:


Filhotes de aproximadamente 2 meses, resgatados com verme, diarreia e pneumonia.
Estão em tratamento ainda.


Ainda não resgatamos, mas estão para adoção:


Poodle macho, abandonado recentemente, está bem de saúde, só precisa de um banho e de um lar amoroso. Interessados ligar para a Cida 11 9612-9542.


Poodle fêmea, precisa de tosa, mas está bem de saúde. Interessados ligar para a Cida 11 9612-9542.

Doados do mês:


Para conhecer...

Alguns cães da aldeia:


Alguns gatos da aldeia:


A campanha para arrecadação de cobertores, roupinhas, caminhas e casinhas continua, quem puder doar qualquer um destes itens estará ajudando a amenizar o frio dos animais da aldeia. É só entrar em contato comigo (Andréa 11 9134-0353 / asevaroli@gmail.com) ou com a Cida (11 9612-9542 / carv4@terra.com.br).

Lembrando que ração para cães e gatos também é muito bem vinda. Compramos sacos de 15kg (Fabene) de ração para cães por R$ 31,40 (direto com a fábrica) e sacos de 25kg (Unicat) de ração para gatos por R$ 57,00. Quem quiser doar em $, segue as contas abaixo, ou é só entregar em um dos postos de arrecadação.

BRADESCO: AGÊNCIA 0910-5 CONTA CORRENTE 03094-5 (Em nome de: Maria Aparecida Carvalho)

ITAU: AGÊNCIA 6906 CONTA CORRENTE 14955-1 (Em nome de: Maria Aparecida Carvalho)


Entrega de doações:

Pet Real – Rua Luís Gonzaga de Azevedo Neto, 173 – Vila Tramontano
De segunda a sexta das 08 as 18:00 horas, aos sábados das 09 as 16:00 horas.

Gráfica Delta – Rua Tomas Aquino de Macedo, 54 – Térreo – Santo Amaro
De segunda a sexta das 08 as 17:00 horas.
 
Laicão – Rua Desembargador do Vale, 986 – Vila Pompéia
De segunda a sábado das 07 as 19:00 horas, Domingo e Feriado das 08 as 13:00 horas. 

Com a Cida, no Jaraguá, Fone: 11 9612-9542 

Comigo, próximo ao Tatuapé, Fone: 11 9134-0353 

Com a Fabi, no Butantã, Fone: 11 8257-9521

Obrigada e um forte abraço a todos,
Andréa Sevaroli e Cida Carvaho

Um comentário:

  1. Andrea, boa tarde,

    A gatinha branca está lá ou aqui em jundiai ?

    como faço para ve-la ?

    No aguardo, Gláucia 11 95120969
    vendas2@adecil.com.br

    ResponderExcluir